sobre

CAPa-4

Programa de Residências de Criação do CAPa na sequência do trabalho que desenvolvemos desde 2001, manteremos esta como a actividade principal do CAPa, umas das primeiras estruturas de apoio à criação a nível nacional que, ao longo dos últimos 11 anos, tem vindo a acolher criadores das mais diversas origens. O programa de residências de criação do CAPa tem-se pautado pela diversidade e abrangência, sendo estruturado de modo a fomentar o cruzamento de diferentes áreas. Reconhecendo a importância deste programa para o desenvolvimento do tecido artístico nacional e internacional pretendemos continuar a apoiar a criação e a experimentação, através da disponibilização de espaço de trabalho (2 estúdios + black box), alojamento (15 camas), apoio técnico e de produção, acesso às facilidades do CAPa (cozinha, escritório, lavandaria) e, sempre que possível, apoio financeiro para ajudar a cobrir os gastos com alimentação das equipas. Ao contrário da maioria dos projectos de residências que existem no nosso país, este programa permite às equipas artísticas ter acesso a todas as valências necessárias num mesmo edifício. Estas facilidades fazem a diferença, proporcionam um ambiente favorável para o processo criativo, o que contribui, na opinião dos residentes, para o desenvolvimento de um trabalho focado e produtivo durante todo o período de residência. Ao fim de 11 anos de existência deste projecto podemos afirmar que este é um dos factores mais determinantes para o elevado número de solicitações que recebemos anualmente, por parte de criadores nacionais e internacionais. No final dos períodos de residência é dada aos criadores a possibilidade de realizarem uma apresentação informal / ensaio aberto, a que se segue habitualmente um momento privilegiado de conversa entre o público e os criadores. A realização dos ensaios abertos depende da vontade dos criadores, mas também da fase de desenvolvimento dos projectos, de modo a permitir uma reflexão conjunta e profícua, tanto para os criadores, como para os espectadores. Posteriormente as criações desenvolvidas no âmbito deste programa poderão vir a integrar as Temporadas de Programação do CAPa. No último trimestre de cada ano abre-se um período de candidaturas para o programa de residências do ano subsequente. Foi através do reconhecimento internacional que este programa conquistou na ultima década, que o CAPa foi convidado para participar no projecto IDEE – Initiatives in Dance through European Exchange e, posteriormente, integrar a EDN – Rede Europeia de Casas da Dança, da qual é membro fundador. Actualmente a DeVIR/CAPa é também parceiro co-organizador e único representante nacional do projecto Europeu modul-dance, o mais importante programa europeu de apoio à dança contemporânea, que reúne 20 parceiros de 15 países, tendo-se tornado numa das estruturas mais procuradas pelos criadores apoiados por este projecto para a realização de residências artísticas.